Desenvolvimento Nordestino

com Responsabilidade Social e Ambiental

PROGRAMA CABRA FORTE

Posted by Desenvolvimento Nordestino em agosto 11, 2007

 

homepage extraida de : http://www.seagri.ba.gov.br/programas.asp?qact=viewprogram&prgid=43

 

 TOPICO RELACIONADO: http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=6205238&tid=2548651567885006180&na=4

 

 

O CABRA FORTE CRESCEU
E FICOU MAIS FORTE

INTRODUÇÃO

O PROGRAMA CABRA FORTE está completando o seu terceiro ano de implantação e tem bons motivos para comemorar. Além dos excelentes resultados no campo, a integração dos parceiros, e, principalmente, o sucesso junto ao público beneficiário, revelam que o Programa vem atingindo o seu principal objetivo: o de melhorar a qualidade de vida dos pequenos produtores rurais e suas famílias, através do aumento da renda proveniente ovinocaprinocultura.

A repercussão favorável do CABRA FORTE nos primeiros 18 municípios resultou na solicitação de inclusão de mais 32 municípios que, agora, estão sendo atendidos pelo Governo do Estado, passando, assim, a área de abrangência do Programa para 50 municípios, que equivalem a aproximadamente a 35% do semi-árido baiano.

A inclusão dos novos municípios no Programa foi baseada na análise dos índices de desenvolvimento humano e social, maior concentração de rebanho, de pequenos produtores para atividade e de pequenas propriedades.

Com a ampliação do CABRA FORTE, estende-se, também, a gestão do Programa para cinco pólos: Pólo Remanso, Pólo Juazeiro, Pólo Monte Santo, Pólo Paulo Afonso, Pólo Jaguarari e Pólo Conceição do Coité.

Com esse esforço, o Governo da Bahia espera tornar menos vulneráveis aos efeitos da seca de 34.000 pequenos produtores dos municípios do CABRA FORTE, melhorando a qualidade de vida para milhares de famílias baianas.

OBJETIVO GERAL

Melhorar a qualidade de vida dos pequenos produtores rurais e suas famílias, através do aumento da renda proveniente da ovinocaprinocultura.

BENEFICIÁRIOS

Os pequenos produtores de ovinos e caprinos, com imóveis rurais de até 100 ha, localizados nos 32 municípios do semi-árido baiano selecionados para esta etapa de ampliação do Programa.

PRINCIPAIS AÇÕES DO PROGRAMA CABRA FORTE

INFRA-ESTRUTURA HÍDRICA

Uma das ações estruturantes mais importante do CABRA FORTE é a implantação de um ponto de água confiável – poço ou barragem – para os animais, assim como a construção de cisternas para armazenar água de chuva para o consumo humano.

NUTRIÇÃO

Além da orientação para que cada produtor beneficiário do CABRA FORTE tenha a sua própria reserva estratégica, para manutenção do seu rebanho durante todo o ano, o programa, até dezembro de 2006, estará implantando 300 ha de pastagens para produção intensiva de  fenos para venda subsidiada ao seu público-alvo, com o objetivo de atenuar os  efeitos de estiagens mais prolongadas.

MELHORAMENTO GENÉTICO

O Programa vem promovendo o melhoramento genético do rebanho, alcançando elevado índice zootécnico, através de técnicas modernas, inclusive inseminação artificial. São oferecidas, também, ações de manejo reprodutivo, garantindo a eficiência na produtividade da ovinocaprinocaultura da região.

SANIDADE

O CABRA FORTE investe de forma continuada na melhoria da sanidade do rebanho, reduzindo em até 50% as taxas de mortalidade, através da realização de campanha de defesa e manejo sanitário, orientando a vermifugação dos animais.

ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Os produtores selecionados para participarem da ampliação do programa, receberão assistência técnica continuada através de 48 equipes formadas por 23 veterinários, 94 técnicos em agropecuária e 352 agentes comunitários rurais, a serem contratados por organizações não-govenamentais e custeadas pelo Estado.

METAS AMPLIAÇÃO

Para os 32 municípios, que estão sendo incorporados ao PROGRAMA, serão realizados os seguintes investimentos, até dezembro de 2006.

1. PÓLO MONTE SANTO

  • Implantar 52 sistemas simplificados de abastecimento de água;
  • Construir ou recuperar 21 barragens;
  • Construir 98 cisternas;
  • Disponibilizar assistência técnica para 2.750 pequenos produtores;
  • Capacitar 2.750 produtores e 109 técnicos e agentes comunitários rurais.

2. PÓLO PAULO AFONSO

  • Implantar 89 sistemas simplificados de abastecimento de água;
  • Construir ou recuperar 39 barragens;
  • Construir 1.591 cisternas;
  • Disponibilizar assistência técnica para 3.500 pequenos produtores;
  • Capacitar 3.500 produtores e 140 técnicos e agentes comunitários rurais.

3. PÓLO JAGUARARI

  • Implantar 77 sistemas simplificados de abastecimento de água;
  • Construir ou recuperar 32 barragens;
  • Construir 1.363 cisternas;
  • Disponibilizar assistência técnica para 3.000 pequenos produtores;
  • Capacitar 3.000 produtores e 120 técnicos e agentes comunitários rurais.

4. PÓLO CONCEIÇÃO DO COITÉ

  • Implantar 62 cisternas simplificados abastecimento de água;
  • Construir ou recuperar 28 barragens;
  • Construir 1.138 cisternas;
  • Disponibilizar assistência técnica para 2.500 pequenos produtores;
  • Capacitar 2.500 produtores e 100 técnicos técnicos e agentes comunitários rurais.

ÁREA DE ABRANGÊNCIA

PÓLO REMANSO

Campo Alegre de Lourdes (1), Casa Nova (2), Pilão Arcado (3) e Remanso (4).

PÓLO JUAZEIRO

Curaçá (7), Juazeiro (9), Uauá (14), Sento Sé (33) e Sobradinho (34).

PÓLO CONCEIÇÃO DO COITÉ

Araci (15), Barrocas (16), Capela do Alto Alegre (17), Capim Grosso (46), Conceição do Coité (18), Gavião (19), Pé de Serra (20), Riação do Jacuípe (21), Retirolândia (22), Nova Fátima (23), Santa Luz (24), São Domingos (25), Serrinha (26), São José do Jacuípe (27), Valente (28), Várzea da Roça (29), Teofilândia (48) e Candeal (49).

PÓLO JAGUARARI

Campo Formoso (30), Mirangaba (31), Ourolândia (32), Umburanas (35), Várzea Nova (36), Andorinha (5) e Jaguarari (8).

PÓLO PAULO AFONSO

Abaré (37), Canudos (38), Chorrochó (39), Glória (40), Jeremoabo (41), Macururé (42), Paulo Afonso (43), Rodelas (44), e Sta Brígida (45).

PÓLO MONTE SANTO

Cansanção (6), Monte Santo (10), Nordestina (11), Queimadas (13), Euclides da Cunha (47) e Tucano (50).

INVESTIMENTOS

 

Para a ampliação e execução das metas, no período de 2005 a 2006, o PROGRAMA CABRA FORTE atenderá mais 12.500 pequenos produtores de ovinos e caprinos, com uma aplicação adicional de recursos de aproximadamente R$ 25 milhões, na construção de 280 sistemas simplificados de abastecimento de água, 120 barragens, 5.000 cisternas, e custeio de 48 equipes de assistência técnica. O Programa vem recebendo desde o seu início apoio financeiro do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza.

LINKS

 

  • Relatório Consolidado do Cabra Forte (2003-2006)
  • Vídeo do Cabra Forte
  • Anúncios

    4 Respostas to “PROGRAMA CABRA FORTE”

    1. Quero dar aqui, publicamente, os parabéns por este belo blogue.

      Força, continuem o bom trabalho.

    2. Juciara Santiago said

      Prezados senhores,

      Sou estudante de Medicina Veterinária, e gostaria de saber do por que que terminou o projeto cabraforte, já estava dando resultados?
      Aguardo retorno,

    3. Frederico Alencar said

      Gostaria de saber mais sobre o programa CABRA FORTE e as esperiencias na pratica na implantação, saber das dificuldades e a forma como foi conseguido os recursos iniciais.
      aguardo
      Frederico Alencar
      Penedo – AL.

    4. CORBINIANOCOELHOPEREIRA said

      VEJO QUE O PROGRAMA TROUXE O INCENTIVO E A CONDIÇAO PARA OS PEQUENOS PRODUTORES DO SEMIARIDO BAIANO EXECUTAR A SUA PRODUÇAO DE CAPRINOS E OVINOS.EXPORTANDO QUALIDADE E BUSCANDO O SUSTENTO DA FAMILIA.

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

     
    %d blogueiros gostam disto: